Notícias

Cortella palestra em Garibaldi na quarta-feira, 21

Postada em 13/06/2017

 

Na próxima quarta-feira, 21, às 19h30min, todas as cadeiras do Ginásio da Associação dos Motoristas de Garibaldi (AMG) estarão ocupadas por um público ávido pelo conhecimento do educador Mario Sergio Cortella. Os ingressos da atração promovida pela Associação de Pequenas e Médias Empresas (Apeme) esgotaram em março.

Para a presidente Rosângela da Costa, é uma grande felicidade trazer um intelectual tão renomado. "Estamos muito felizes com a oportunidade de realizar a palestra do filósofo Mário Sérgio Cortella na cidade de Garibaldi. É um momento de plenitude e de muito entusiasmo. É a certeza da concretização do propósito de existir da Apeme." Na quarta-feira, 21, o expediente na sede da Apeme, excepcionalmente, encerrará às 15h em virtude da preparação ao evento. Quem tiver adquirido o ingresso em mãos poderá acessar o ginásio da AMG a partir das 18h.

O filósofo e doutor em educação de 63 anos explanará em Garibaldi sobre o tema "Qual é a sua obra?". Esse é o nome de um de seus 32 livros consagrados. Os dois últimos, lançados em 2017, são Família: urgências e turbulências e Basta de Cidadania Obscena!; o último, em parceria com Marcelo Tas. "A ideia de trabalho como castigo precisa ser substituída pelo conceito de realizar uma obra. Enxergar um significado maior na vida aproxima o tema da espiritualidade do mundo do trabalho", filosofa em um trecho de Qual é a tua obra?.

Com uma narrativa envolvente, marcada por seu sotaque único, Cortella fala sobre as inquietações do mundo corporativo, desmistificando conceitos e pré-conceitos, e definindo o líder espiritualizado como aquele que reconhece a própria obra e é capaz de edificá-la, buscando incessantemente o significado das coisas.

Na semana passada, o professor filosofou sobre algo que acomete um grande número de pessoas a cada segunda-feira. "Segunda-feira, 6h da manhã. Se toca o despertador e você quer dormir mais um pouco é só cansaço. Se toca o despertador e você cutuca a pessoa que está ao lado e diz `liga lá e fala que eu morri´ é sinal de que é estresse. O cansaço a gente cura descansando. O estresse nós curamos mudando de rota, mudando de sentido e entendendo o que está provocando a infelicidade. Um trabalho é cansativo, mas não pode infelicitar", disse durante o programa Todo Seu da Rede Gazeta, apresentado por Ronnie Von.

 

 

 

 

 

 
Receba nossas novidades:
INSTITUCIONAL CONVÊNIOS E SERVIÇOS ASSESSORIAS PROJETOS ENTIDADES PARCEIRAS ARTIGOS CONTATO
   
             
© 2011 APEME - Associação de Pequenas e Médias Empresas de Garibaldi. Todos os direitos reservados.